04/04/09

"Trouxe-me o vento
O som do teu silêncio.
Guardei-o – docemente -
Ao lado das tuas memórias.
São histórias
Num livro de encantar.
Folheado pelas aragens, devagar…
São vivências que alguém sente
E que num delicioso equinócio
Se lembram as noites num só momento.
Trouxe-me o vento
O suave aroma do teu olhar."

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial