28/10/05

Teimosia

Marés doces, utopia
sonhos e maré vazia
caranguejo persistente
fuça no lodo
e a gente
passa apressada adiante
só pensando na vazante
que leva o barco prá foz

ouve-se do cais uma voz
perguntar se temos nós
a certeza de voltar
porque com tanta destreza
nos esquecemos sobre a mesa
das cartas de marear ...

Tantas vezes, tantos dias
Por causa de temosia
Nós perdemos a vontade
De ouvir outra verdade
De deixar entrar o ar
Só pensando em acabar
Mesmo que fiquemos sós

ouve-se do cais uma voz
perguntar se temos nós
a certeza de voltar
porque com tanta destreza
nos esquecemos sobre a mesa
das cartas de marear ...


letra: Tim
música: Xutos & Pontapés

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial