07/11/05

Gente

"Gente a que me entreguei sem nada em troca
e logo se perdeu na multidão
para apenas deixar na minha boca
o travo amargo da desilusão.

Gente que amei e a quem dei tudo
sem a mira de lucro ou dividendo
para me abandonar surpreso e mudo
de coração doendo.


Gente por que sofri ...
... mas a quem perdoei e já esqueci."

1 Comentários:

Blogger Paula disse...

De quem é este poema?

Já agora, foste a coldplay? Foi lindo n foi? :))

*

3:46 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial