10/06/06

Porque não aqui?

O Sol já se vai pondo.
Trocamos o último sorriso do dia, o primeiro da noite e olhamos aquele ponto lá ao longe, aquele barco iluminado, aquela árvore estóica e solitária, nua e crua, pura na sua essência.
Um farol entre um vasto nada.
Somos nós, meu Amor, somos nós. Cada ramo é um abraço, cada raíz um beijo. E um tronco de troncos unidos feito.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial