19/05/06

É como ...

"O amor romântico é como um traje, que, como não é eterno, dura tanto quanto dura; e, em breve, sob a veste do ideal que formámos, que se esfacela, surge o corpo real da pessoa humana, em que o vestimos. O amor romântico, portanto, é um caminho de desilusão. Só o não é quando a desilusão, aceite desde o príncipio, decide variar de ideal constantemente, tecer constantemente, nas oficinas da alma, novos trajes, com que constantemente se renove o aspecto da criatura, por eles vestida"



Pessoa, Fernando - "Livro do Desassossego"

1 Comentários:

Blogger Tudoisso disse...

IDEIA DE UM BEIJO

é o que tenho de ti,
a ideia de um beijo.
algo irreal mas ao mesmo tempo
sincero, vulgar, claro, vivo, puro.

e é essa ideia de um beijo
que anda aqui à volta
nos meus trinta anos de pensamento
quase anónimos, sem o brilho dum nome.

apontam para mim
como sendo o sonhador de beijos,
como sendo um fantasma, um pobre
mas também não preciso de mais fantasias.

basta que digam que sou a ideia dum beijo
pois prefiro esse recado por aí pela cidade
do que ser às tantas um homem triste
que não agarra a variedade dos lugares e dos nomes.

prefiro mil paixões
sem te perguntar como se faz o sofrimento
porque, amor, já não sei se sou uma alma perdida
ou um verbo sentindo a força da despedida eterna.

J.M.T

2:08 da manhã  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial