20/10/07

Ficava Tão Perto!

Lá longe, distante, sonhava o encontro prometido…
Uma noite de saudade esperada, mil estrelas e uma barragem iluminada pela luz ofuscante da Lua…Lembras-te?
Uma brisa quente e suave sussurrava…
Olhares mudos, silêncios contidos, músicas revelavam palavras proibidas, sentimentos escondidos… músicas que diziam tanto…dizem tanto…
E de mansinho, esgueirava-me na penumbra da noite para habitar nesse teu mar, tantas vezes calmo e tranquilo, tantas vezes revolto, onde a tua alma se escondia.
Quando nos separávamos, pedia às estrelas sonhos de muitas cores, e ficava tão perto…
O brilho prateado da Lua continuava a abraçar a noite, sem nuvens a toldar o meu sono e…Ficava tão perto!
(Um pequeno recorte do passado)

1 Comentários:

Blogger Sol disse...

Esse local é também um "caldeirão" de emoções. Tantos silêncios ouvi e mesmo assim, tanto me foi dito.

8:05 da manhã  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial