06/10/08

TU
enlouqueces-me maravilhas-me atrapalhas-me apaixonas-me cegas-me confundes-me.
Tu inspiras-me. Tu tu tu tu tu tu tu tu tu tu tu .....
Quero tanto de ti e tão próximo que anseio que fosses o ar, o chão, as paredes, tudo.
Que tudo o que tocasse fossem os teus braços. Que tudo o que sentisse fossem os teus lábios. Como quando fecho os olhos e tudo o que não vejo és tu. Como quando não durmo e tudo o que sonho és tu.
Contigo não consigo respirar. Sem ti não consigo viver.
Quero estar tão dentro de ti que nem a luz do dia exista para mim. Quero abraçar-te tanto que todo o mundo colapse e desapareça num pequeno ponto entre os meus braços.
Toca-me com as tuas mãos. Faz-me desaparecer com a tua pele. Sufoca-me na tua língua. Arrasta-me pelo ar com o teu perfume.
Mata-me de vez.
Odeio-te porque existes. Odeio-te porque não estás aqui. Amo-te tanto.
De repente tomo consciência da tua ausência e faz-se noite. Porque não me respondes quando te falo? Porque não te sinto quando estendo o braço? Porque te escondes?

TU
se fosses chuva, do céu só cairiam pérolas ... E até o chão gritaria de prazer

Luís Rodrigues

2 Comentários:

Blogger Feel disse...

Obsessivo, mas tremendamente bonito, na minha opinião.

7:24 da tarde  
Blogger @ disse...

A obsessão também é paixão.

11:14 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial