23/05/05

Alberto II

Ganhámos, velho amigo. Ganhámos. Foram dez anos a ver a festa alheia, mas finalmente ontem foi a nossa vez. E que festa, meu caro! O país parou... conquistámos o título no Porto, que se cobriu de vermelho, bem como todas as cidades o país... Lisboa estava ao rubro, o Estádio da Luz cheio com 55 mil pessoas às quatro da manhã esperando os heróis. Uma explosão maciça de alegria por todo o lado. Fantástico. Só mesmo o Benfica para ter esta força mobilizadora por todo o país. Quem me dera que pudesses ter visto... quem me dera que estivesses aqui para fazer parte da festa.

Senti muito a tua falta ontem. A falta do teu abraço, do teu sorriso aberto. Sei bem o quanto te enchia de alegria cada vitória do nosso Benfica e só tu saberás o que este título significaria para ti se ainda estivesses entre nós. Viste a festa aí de cima? Espero bem que sim... e espero que a tua alma se tenha aquecido com tanto calor humano que emanou ontem deste nosso país. Um abraço, velho amigo. Se hoje não sorrio mais, é por não poder sorrir contigo...

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial