17/06/05

A um AMIGO

Confessa. Não sabes muito bem o que queres, pois não? Algo bem dentro te diz que aquela pessoa é especial, mas és incapaz de distinguir entre um grande carinho e um grande Amor. O medo da distância e de quaisquer eventuais problemas que possam surgir, o medo da mágoa tanto para ti como para ela, assombram-te a cada instante que passa. Surgem momentos nos quais só a saudade aperta e importa, e outros em que és perfeitamente capaz de te abstrair.
A forma de resolver isto, meu querido, só tu irás encontrar. Torna-se essencial descobrir o que ela sente e pensares no efeito que isso tem em ti. Se amares, e estiveres realmente preparado, vai até ao fim por aquilo a que todos temos direito: o verdadeiro Amor.

11 Comentários:

Blogger ZeoX disse...

Viver na dúvida é mau, viver no remorso é ainda pior... quando se quer, arrisca-se, tenta-se, dá-se o tudo por tudo... pelo menos não se vive com a pena de ter deixado algo de potencialmente maravilhoso passar ao lado...

3:11 da manhã  
Blogger PePtiDaSe disse...

É, mas neste caso, aliás em todos, é preciso ter primeiro certeza de que se ama, e depois certeza do que realmente se quer.

11:28 da manhã  
Blogger Aleisa disse...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

6:20 da tarde  
Blogger ZeoX disse...

*levanta-se a bate palmas às palavras sábias da Aleisa*

;)

8:36 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

aleisa,
:-)
Juro que não é de propósito, nem se trata de qualquer "perseguição"
mas encontrei-te aqui de novo, e li mais este teu comentário na linha do outro das "paixões insensatas" e realmente começo a ficar curioso sobre ti.
Eu adoro os "livres pensadores", os "carpe diem", embora às vezes, confesso, fico algo confuso, com tantas certezas. É que não sei se já percebeste, neste teu comentário começas por dizer que não devemos esperar por certezas, mas tudo o que escreves só dá a entender que és uma pessoa CHEIA de certezas! Já pensaste nisso?
Mas confesso, és interessante... ia gostar de conversar contigo nem que fosse para ver se te aguentas mesmo até ao fim nesses teus princípios tão firmes. Tenho a certeza que seria uma conversa enriquecedora :-) E não penses que parto do princípio que as minhas dúvidas são mais válidas que as tuas certezas. Acredita que não.
Beijinhos aleisa.

PS- Se tiveres a mesma curiosidade que eu, dou-te o meu email.

10:21 da tarde  
Blogger Aleisa disse...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

11:56 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

OBRIGADA MIGA. ÉS UM AMOR.
ADORO-TE BMSB

12:25 da tarde  
Blogger Aleisa disse...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

2:40 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Aleisa, aquele comentário não era para ti. desculpa. era para PePtiDaSe.

Um beijo

7:44 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Olá aleisa,

Então aí fica o email:

mr_quasimodo@hotmail.com

O tema é... o que quiseres... mas podemos começar pelas paixões insensatas e por esse carpe diem way of life.

Beijinhos

11:09 da tarde  
Blogger Janus disse...

Pegando no teu post, só tenho uma coisa a dizer.
Encaixa com uma luva, relativamente ao que se passa comigo.
É pena é essa pessoa não acreditar que uma pessoa possa ter andado enganada e de um momento para o outro ter mudado, porque descobriu graças à distância, que afinal de contas é mesmo dela que eu gosto.

Continua sempre assim...

4:33 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial