15/09/09

Lágrima

Nasces
do crepúsculo
do meu olhar.
Lanças-te
pela escarpa,
triste,
da minha face
e vais…
…ao encontro
da enseada da memória
onde te aninhas
e fortaleces.


Podes luzir
no silêncio

ou rebentares
na escuridão
do sentimento.


As mãos acolhem-te
porque a alma ausentou-se,
por tempo incerto.

V.P.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial