03/09/05

Para que seja sempre como ontem...

Após as palavras ditas e as despedidas feitas, resta apenas a saudade e uma pequena certeza de ter dado um passo em frente... Seja qual for o rumo. Cada minuto, cada sílaba entoada muitas vezes em tom de brincadeira, cada elogio, cada corte, cada um dos momentos de sinceridade absoluta não têm preço. É deles que nasce o sorriso inesquecível que fica no fim. É essa frontalidade, essa força que não deixa mentir sobre o objectivo principal, que não pretende apenas agradar, que brota com espontaneidade e nunca a perde, que admiro e respeito. No final de cada episódio não adivinhamos o futuro, mas sabemos sempre que pelo menos até ali, foi tudo sincero e verdadeiro. Respira-se melhor quando as dúvidas não ficam...

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial