21/06/05

Ele & Ela

Não é por nada nem por tudo mas ontem ele teve uma noite mágica.
Tudo estava perfeito demais, ela leu-lhe os movimentos!
Nada o permitia ter qualquer pensamento negativo, ela sentiu na intensidade do seu olhar.
Há noites assim, que o convencem que vale mesmo a pena existir, que os riscos são mesmo um pormenor pouco importante e que afinal ele pode mesmo voltar a sentir mais do que a alma dele foi concebida para suportar.
Ela assaltou-o e deixou-o tonto e de repente arderam-lhe as órbitas dos olhos, do impensável calor de poder ser amado outra vez.
Tinha a boca cheia de coração e não conseguia dizer coisa com coisa, nem falar, nem pedir, nem sequer confessar o que quer que fosse.
A única regra dele foi: Não pensar, não resistir, não duvidar. Ela encheu-lhe os pensamentos, derrubou-lhe todos os muros e trincheiras e ofereceu-lhe todas as certezas do momento.
Não é por nada, mas por tudo...

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial